A coisa mais importante sobre os nossos limites: eles existem!

Há quem goste desse jogo, do esticar a corda, quem todos os dias a puxe mais um bocadinho…

Todos os dias há quem teste os nossos limites e os force mais um bocadinho e todos os dias vamos cedendo e os nossos limites alargando e alargando.  E um dia, repararemos que já não os reconhecemos, aos nossos limites, que deixámos a corda esticar demais, que se esticaram demais, que nos encolhemos demais…

E, talvez seja por isso, por essa percepção revoltante de quem se perdeu que, num dia, igual a tantos outros, há alguém que se passa, que foge, emigra, hiberna, entra em depressão…

Todos temos os nossos limites, e todos os dias tentam que abdiquemos deles, brincam e vão mais além. Todos os dias nos esticam a corda e a paciência, esquecendo que há um limite sagrado para toda a gente, a gota que faz transbordar o copo, no dia em que acordamos, lavamos a cara e vemos um estranho do outro lado do espelho. Um estranho  de quem nem sequer gostamos… E nesse dia a corda rebenta, por tudo e por um nada qualquer, e nem importa quem é o lado mais fraco ou mais forte, nesse dia, ela rebenta para todos os lados. É esse o risco do jogo, nunca sabes quando chega esse derradeiro limite, esse puxão, essa consciência que ” enough is enough” que inverte o jogo e faz com que a corda e a loiça toda se parta, irremediavelmente!

É que, é como se diz ” Há um limite em que a tolerância deixa de ser uma virtude” Edmund Burke

Imagem: http://www.thegospelcoalition.org/article/reframing-boundaries-in-dating

P.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s