A maior lição de um lápis

Toda a gente, hoje em dia, sabe isto: o material de escritório é um bem escasso.

Não raro apanha-se malta a saquear o acervo dos que vão embora, quais abutres rondando uma carcaça: ” há aí clips?“; ” estou a ver se tinha uma lapiseira…” ; ” deixou micas? Se deixou são para mim!
Por isso, quando dei por falta do meu lápis preto levantei imediatamente um inquérito. Interroguei pessoalmente todos os possíveis envolvidos no desaparecimento, virei o gabinete de pernas para o ar, dei um sermão acerca de falta de princípios e por fim, quando tudo falhou, jurei vingança.
No fim do dia, ainda a espumar pelo meu pobre lápis preto, à porta de casa caem-me os livros todos no chão, baixo-me para os apanhar e cai-me mais alguma coisa. É então que o vejo ali, a rebolar à minha porta: o lápis preto. Só aí me lembrei que à tarde, cheia de calor e sem elásticos à mão, usei-o para prender o cabelo.

E percebi, nesse momento, que antes de distribuir culpas e fazer acusações devo olhar primeiro para mim, mesmo quando estiver em causa uma coisa tao importante como um lápis.

P.

Imagem: http://www.someecards.com/workplace-cards/lets-brainstorm-on-who-to-blame-for-this
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s