4 mitos sobre o Mundo de Trabalho

1. Os colegas de trabalho existem para te lixar
Falso. Claro que há colegas para todos os gostos, mas nestes 10 anos no mundo trabalho cruzei-me com muito mais gente disposta a ajudar do que a prejudicar, a ensinar do que a humilhar.

Ninguém diz que as relações laborais são fáceis, não há relações humanas fáceis. Temos que saber separar muito bem as águas em alguns momentos, não tomar a parte pelo todo e, sobretudo, não tirar conclusões precipitadas. E, muitas vezes, é precisa uma grande dose de maturidade para isto.
É possível e muito desejável ter amigos no trabalho. Faz toda a diferença ao domingo à noite quando pensamos na segunda- feira de manhã. Somos mais felizes com amigos no trabalho, e se somos mais felizes, somos mais produtivos, empreendedores e pró activos. É o que diz e comprova um estudo feito por mim mesma.

2. Nunca deves mostrar quem és realmente
Falso. Muita gente nos diz isto: “no trabalho nunca podes baixar a guarda, ninguém precisa de te conhecer. Não estás lá para fazer amigos, estás para trabalhar.”

Mas se fingirmos durante 8 horas do nosso dia ser uma pessoa que não somos, depressa descobrimos que não resta muito espaço para sermos nós.  E isso vai acabar inevitavelmente por nos transformar numa pessoa amargurada, ávida de fins de semana e feriados, nos quais tentamos por, desesperadamente, todos os bocados de nós desperdiçados durante a semana.

3. Quem não é engraxador está tramado
Falso. As pessoas mais bem sucedidas e profissionais que conheci não são minimamente engraxadoras.

Obviamente, ao longo da nossa vida profissional, vamos conhecendo muitos adeptos do “método Buffalo“, mas quanto maior vai sendo a nossa experiência melhor vamos percebendo que os frutos desse método são muito efémeros e pouco certos. A maioria das pessoas, embora até possa parecer que sim, não gosta de graxistas.

4. Tens que gostar do que fazes para fazer um bom trabalho.
Verdade. É muito mais difícil fazer um bom trabalho quando estás a fazer um frete ou não acreditas naquilo que fazes. E acho mesmo que é impossível.
Os maiores profissionais com quem me cruzei são completamente apaixonados pelo que fazem.

De facto, a parte menos boa em qualquer trabalho é aquela obrigação pesada de se estar a fazer alguma coisa com que não nos identificamos minimamente.

No fundo, é como se diz, “faz uma coisa que gostes e não terás que trabalhar um único dia na tua vida.”

P.

Imagem daqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s