Quando a esmola é muita…

Vejo no site da segurança social que o meu requerimento de subsídio de cessação de actividade (o equivalente ao subsídio de desemprego para quem trabalha a falsos recibos verdes) está “em análise”.

Ligo para a linha de apoio da segurança social, escolho as opções correspondentes ao meu caso e aguardo que alguém me atenda:

Segurança Social: Bom dia, o um nome é xpto, tenho o prazer de estar a falar com?
J.: Bom dia, o meu nome é J. Eu entreguei um requerimento de subsídio de desemprego e vejo na minha página da segurança social directa que está “em análise”. Pode dizer-me se está dentro do prazo normal?

(dados de autenticação)
SS: O seu pedido está em análise.

J.: Sim, eu sei…isso eu consigo ver…acha que está dentro dos timings normais? Disseram-me que era rápido e como já passou algum tempo…

(gargalhada abafada)

SS: Sim minha senhora, está mais que dentro do prazo normal.

J.: E acha que me consegue dar uma ideia de quanto tempo, mais ou menos, é que costumam demorar?

SS: Estes processos são diferentes, não recebemos muitos e têm um processamento diferente. Ainda terá de entregar documentação à SS e só depois é que o processo avança. Portanto tem de esperar pela notificação, dirigir-se à SS com a documentação e só depois é que o processo arranca.

J.: Mas eu fui à SS e entreguei tudo o que me pediram…porque é que não me disseram logo que era necessária mais documentação? Não me pode dizer qual é para eu ir entregar?

SS: Não, isso é com o balcão que gere o processo. Terá de esperar pela notificação e depois digirir-se ao balcão com a documentação e só depois é que o processo avança.

J.:…e pode dar-me, pelo menos, uma estimativa de quanto tempo é que o processo demora normalmente??

(gargalhada abafada)

SS: Meses.

 

Meses. MESES.

giphy (13).gif

Resumindo:

Uma pessoa teve contrato de trabalho durante 4 ou 5 anos mas, a dada altura, vê-se limitada a ter de trabalhar a falsos recibos verdes. Passam cerca de 4 anos. Chega a  uma situação de desemprego.

Actualmente já não tem direito ao subsídio de desemprego relativo ao tempo de trabalho a contrato porque passaram mais de dois anos.

Uma pessoa trabalha anos, consecutivamente, sem nunca interromper, com recibos verdes, passados mensalmente e pagando atempadamente todas as contribuições e impostos, incluindo um mínimo de 124,90 €/mês à SS.

Uma pessoa pensa que, pelo menos, com a alteração da lei que houve e com as contribuições em dia, tem direito ao subsídio de cessação de actividade, equivalente ao subsídio de desemprego para os trabalhadores a contrato.

Só que não.

Pode demorar MESES. E durante esses MESES não pode voltar a abrir atividade e trabalhar, nem que seja esporadicamente ou wtv. Portanto, durante MESES, é suposto as pessoas viverem do ar.

É desta que faço dieta.

J.

Gif daqui.

Anúncios

8 thoughts on “Quando a esmola é muita…

  1. Miss IT

    Quando estive na situação em que me deixaram de pagar o salário, também fui questionar à ACT quando é que poderia apresentar queixa… só ao fim de 2 meses, e depois disso passar-se-iam meses até ter indemnização (no caso de uma amiga, foram mais de 6 meses). Se nesse período não arranjasse trabalho, também estaria a viver de ar.
    É o medo ter de lidar com a SS.
    Só te posso desejar boa sorte, e muita força nesse processo.

    Liked by 1 person

    1. janos30

      Para que as coisas corram bem com a SS pelos vistos é preciso sorte, feitiços, patas de coelho, ferraduras, trevos de quatro folhas…Eu oiço relatos de quem não teve qualquer problema, com quem foi tudo rápido e atempado mas a mim ainda não me calhou também…

      Obrigada! Beijinhos ***

      Gostar

  2. Meu Deus, haja paciência para os serviços públicos!
    Quando somos nós pagar, somos punidos se atrasamos um dia. Quando é o inverso, nem prazos têm! É ridículo.
    Boa sorte e espero que tudo se resolva bem rápido.
    Beijinho

    Gostar

    1. janos30

      Eu acho que faz tudo parte de uma grande estratégia cujo objectivo é manter sempre as pessoas com medo do “sistema”. Assim as pessoas adiam o mais que podem ter de recorrer aos serviços e ao sistema, ficando presas nos “é melhor que nada”, “é melhor não mexer que ainda piora” etc…
      Obrigada!
      Beijinhos

      Liked by 1 person

    2. janos30

      Eu acho que faz tudo parte de uma grande estratégia cujo objectivo é manter sempre as pessoas com medo do “sistema”. Assim as pessoas adiam o mais que podem ter de recorrer aos serviços e ao sistema, ficando presas nos “é melhor que nada”, “é melhor não mexer que ainda piora” etc…
      Obrigada!
      Beijinhos

      Gostar

  3. Por estas e por outras é que o país não anda para frente. No ano passado paguei 25€ de multa porque me atrasei a meter o irs. Atrasei-me meses? Não, atrasei-me um dia. UM único dia!!
    Mas quando são eles a pagar é isto.. Meses à espera e a entregar papéis :S Enfim..
    Boa sorte *

    Gostar

    1. janos30

      Neste país há sempre dois pesos e duas medidas (ou mais)…depende de quem és, de quem és filho, que cargo ocupas…
      Acho inacreditável que num país em que as burocracias administrativas já estão tão informatizadas e etc ainda nos digam que é preciso esperar para sermos notificados para ir entregar informação a que têm acesso…
      É como dizes, se fosse para eu pagar alguma coisa, sabiam as informações todas!
      Obrigada *
      Beijinhos

      Liked by 1 person

  4. Pingback: Nos 30 e desempregada: a saga do subsídio (2) – Os 30 e Eu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s