Loucamente

Ou no original, La Pazza Gioia, foi o filme que vi ontem e que recomendo.

Apesar de ser um filme divertido (e louco), é um retrato muito fiel e muito humano do sofrimento que existe nas várias dimensões da doença mental. O que mais me atraiu, na forma como a história é contada, foi o destacar a linha ténue (e relativa) que existe entre o que consideramos loucura e o que consideramos “normal”.

Fez-me recordar a minha experiência como voluntária no Hospital Júlio de Matos, que tanto me ensinou e marcou. É fácil catalogar as pessoas e estereotipar. O que é difícil é olhar nos olhos de um doente mental e perceber o quão grande é o sofrimento preso lá dentro, que eles não conseguem exprimir e a que ninguém importa.

Mas eles são loucos. 

E quem não é?

J.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s