Não sou a única de certeza: 5 paranóias

Dei por mim a debater-me, durante largos minutos, com o que fazer a um tacho meio cheio de sopa (ver explicação abaixo). Desisti e voltei a guardá-lo no frigorífico.

Em jeito de justificação da atitude parva, tentei convencer-me de que é a única “paranóia”, chamemos-lhe assim, que tenho e que, portanto, é aceitável. Todos temos as nossas pancadas, esta seria a minha.

Isto ficou-me na ideia e passados uns minutos já tinha percebido que, afinal, esta paranóia não é filha única:

1. Deitar sopa fora

Não consigo. É sempre um drama. Não consigo deitar sopa na sanita, não consigo deitar sopa no lixo, não consigo deitar sopa em lado nenhum. Agonia-me, arrepia-me toda. Só de pensar me dá vómitos. Apanhar vomitado de gato, ok. Deitar sopa fora, nem pensar.

Tenho meio tacho de sopa para deitar fora. Levei-o para a casa de banho para deitar na sanita. Não consegui. Voltei à cozinha, deixei-o ao lado do lava loiça para despejar depois de lavar a loiça. Não consegui. Pensei em despejar no lixo mas comecei logo a imaginá-la a escorrer pelo saco e não consegui. Voltei a guardar o tacho e resolvi esperar que o marido H. chegue. Ele sabe como fazer: deitar a sopa fora, sem que eu saiba e sem que eu oiça.

giphy-2

2. Engolir a película de alumínio das embalagens de comprimidos

Ou melhor, a dúvida se a engoli. Estão a ver quando tiramos um comprimido da embalagem, o comprimido força o papel de alumínio da parte de trás e deixa uma bolinha recortada. Eu tomo os comprimidos e quando vou ver da película, ela não está lá e não a vejo em lado nenhum. Procuro no chão, em mim, dentro da embalagem e nada. Resta-me sempre ficar na dúvida se a engoli.

giphy-3

3. Guardar atilhos

O marido H. goza comigo quase todos os dias por causa disto mas eu não quero saber. Vou continuar a guardar atilhos. São aqueles de arame revestido a plástico que vêm nos pacotes de pão de forma e em muitas outras embalagens. Guardo todos, sou incapaz de os deitar fora, acho super úteis.

giphy-5

4. O drama do salpico na sanita

Esta é um clássico, tem alguma lógica e eu sei que não sou a única. Refiro-me àquele efeito que acontece às vezes, quando ao utilizarmos a sanita, salpica para cima. Só não percebo é porque é que parece que acontece tanto mais quanto mais nojenta for a sanita e mais imperativo for a sua utilização.

giphy-6

5. Janelas fechadas 

Não consigo ter as janelas todas fechadas, nunca. Nem estores fechados até baixo. Pode estar a chover a potes ou um frio de rachar mas eu tenho de ter sempre uma janela aberta. Nem que sejam só 2 milímetros. Se entro numa casa e as janelas estão todas fechadas começo logo a ficar com calores e faltas de ar.

giphy-7

J.

Gifs daqui.

Anúncios

4 thoughts on “Não sou a única de certeza: 5 paranóias

  1. ahahahah adorei o post. Identifico-me principalmente com a paranóia da sopa e das películas do comprimido. O meu marido adora guardar os atilhos, mas vou sempre atrás e vou deitando fora quando vejo que já estão muitos guardados na gaveta.Bjs

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s