Porque, muitas vezes, o melhor é estar calado!

Li esta parábola outro dia e percebi como vai exactamente de encontro àquilo que penso. Nunca vos aconteceu aquela coisa de virem ter convosco só para dizerem algo desagradável?

Por exemplo, uma das minhas favoritas: ” tens uma borbulha horrível no meio da testa?” ( ” a sério? Ainda bem que me avisas, porque como não a sinto e nem me vi ao espelho, não sabia e não lhe pus 10 kgs de base em cima e nem pensei ficar na cama o dia todo por terror de me confundirem com um unicórnio“).

Cheguei à conclusão que ser desagradável e dar opiniões não requisitadas faz parte do “charme” de certas pessoas, não sei se será um hábito mais notório neste país à beira mar plantado, mas às vezes, parece-me que sim.

Há malta que não se coíbe em abrir a boca só para dizer alguma coisa que vai fazer o seu interlocutor sentir-se mal. Sejam aqueles que vêm contar alguma que “um amigo disse uma coisa sobre ti“, ou pior, uma opinião negativa de uma pessoa que te é absolutamente indiferente; sejam aqueles que se acham no direito de nos dizer que aquela roupa não nos favorece (num dia em que foi um sacrifício vestirmo-nos); ou os tais que falam da borbulha que nos atormenta desde que acordámos. Todos esses, a malta das opiniões não solicitadas e da contra-informação, deviam aprender a passar aquilo que dizem pelas três peneiras de que fala esta parábola… mas aí ia ser um problema, iam apenas verbalizar uns 20% do que pensam… ( e o Mundo seria um lugar melhor para todos).

Uma pessoa perguntou ao filósofo Sócrates:

— Sabe o que seu amigo me disse sobre si?

— Espere, — interrompeu o sábio — passe o que quer me dizer por três peneiras.

— Três peneiras?

— Sim. Antes de dizer qualquer coisa é necessário passá-la por essas três peneiras. Primeiro pela peneira da verdade. Tem certeza que isso é verdade?

— Não, apenas escutei.

— Ou seja, não sabe se é verdade ou não. Vamos passar para a segunda peneira; a peneira da bondade. Vai me dizer algo bom de meu amigo?

— Não, pelo contrário.

— Então, — continuou Sócrates — quer me falar algo ruim que nem sabe se é verdade.

Passemos pela terceira peneira, a da utilidade. Tenho necessidade de ouvir o que quer me contar?

— Não, não tem necessidade de fazê-lo.

— Bom, — concluiu Sócrates, —  Se o que me quer dizer não é Verdade, nem Bom, nem Útil para mim porque mo quer dizer?!
O amigo ficou envergonhado!

E arrematou Sócrates:
 
Se passar pelas TRÊS PENEIRAS conte! Tanto eu quanto você e seu irmão iremos nos beneficiar. Caso contrário esqueça e enterre tudo. Será uma maledicência a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos.

Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz.

silent-manda-te_mini-1-700x360

P.

Parábola adaptada daqui

Imagem daqui

 

Anúncios

4 thoughts on “Porque, muitas vezes, o melhor é estar calado!

  1. Pingback: Belíssimo conselho! – escreversonhar

  2. O melhor a fazer é nem a essas pessoas a oportunidade de falar. Tenho pessoas à minha volta que também são assim, só estão bem a falar mal. Então nem me interesso em ouvir essas pessoas, limito-me ao bom dia e boa tarde por educação. Chegará a uma altura em que elas percebem que de ti não levam nada.

    Liked by 2 people

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s