Nota mental #13

O que me faz feliz é leve…

P.

Anúncios

Eu ainda acredito…

“É difícil em tempos como estes: ideais, sonhos e esperanças permanecerem dentro de nós, sendo esmagados pela dura realidade. É um milagre eu não ter abandonado todos os meus ideais, eles parecem tão absurdos e impraticáveis. No entanto, eu me apego a eles, porque eu ainda acredito, apesar de tudo, que as pessoas são realmente boas de coração.

in O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger

P.

Imagem daqui

Comentador do Dia #42

Eu não frequento grupos estranhos, tipo “psicoterapia no facebook”, “conselhos para a vida” ou ” amigas do lar”. A sério, a minha amizade com o lar nem está grande coisa, tendo em conta que nunca tive tendência para fada.

Então, deparo-me com esta dúvida existencial “Como é que em Portugal, especialmente no interior, nos relacionamos com os vizinhos? ”

O mais estranho, para mim, foi a adesão à pergunta e todos os desabafos inerentes ( mais de 200 respostas… ). Às vezes convenço-me mesmo que está tudo doido. Ora vejam:

P.